MEMORANDUM...

MEMORANDUM...

Versão para impressão

16 de Fevereiro de 2014 -  celebramos o aniversário de Monsenhor João Evangelista - data emblemática para o homem que, nos últimos 39 anos cumpriu de corpo e alma, o seu munus sacerdotale ao serviço da Catedral de Coimbra, a Sé Velha. Todas as suas atenções se viraram para esta Catedral histórica, a catedral mais portuguesa de Portugal: e isto, por ser a primeira catedral, erigida durante o reinado de  primeiro Rei de Portugal para bem e serviço da Igreja, do Povo, do Reino e do próprio poder régio. Na realidade , para além de servir para o exercício religioso local, ela era a Igreja Mãe da Capital do reino e cabeça da Igreja Católica em Portugal, e, enquanto sede episcopal, dava unidade à estrutura eclesial do reino, facto que reforçava a legitimidade das diligências do Rei para conseguir o reconhecimento papal para o novo reino que se estava a firmar.

Esta múltipla valência que envolveu, desde sempre, a Sé Velha, segundo a  expressão  bem documentada de Monsenhor João Evangelista,  fez dela a catedral mais portuguesa de Portugal, tanto em tempo de exaltação e de glória quanto nas amargas horas de perseguições políticas de que foi, também ela, vítima.


Sede primeira e Mãe da Igreja Portuguesa reconhecida e instituída  por Roma, a Velha Catedral foi até hoje tida pelo Vaticano como MATER et ECCLESIA MAIOR CONIMBRICENSIS, Centro de unidade eclesial  diocesana e, enquanto tal, dotada de culto próprio, por ser expressão local da Igreja Universal de Cristo.

 

Para ler o texto completo clique AQUI s.f.f.

Segunda, 24 Fevereiro 2014 16:24