Estatísticas


Warning: Creating default object from empty value in /home/pontopo1/public_html/seVelha/modules/mod_stats/helper.php on line 106
Visualizações de conteúdos : 467614


 

igrejasevelha@gmail.com

239 825 273


Horário das Missas

Segunda a Sexta - 18 H

Sábado - 19 H

Domingo - 10 H


 

" Sé Velha, o lugar mais carregado de significado espiritual e eclesial em toda a nossa cidade e diocese de Coimbra. O facto de ter sido consagrada como Igreja Mãe e dedicada a Santa Maria de Coimbra sintetiza a teologia acerca da relação indissociável entre Maria e a Igreja, a Mulher e Mãe e o Povo de Deus ou Povo de Filhos. " (08/12/2015)


D. Virgílio do Nascimento Antunes, Bispo de Coimbra

 

Atendimento Paroquial (Cartório Paroquial)

De Segunda a Sexta, da 10 h - 12 h e das 14:30 h - 18:00 h, na Residência Paroquial.


SÉ VELHA no Facebook em https://www.facebook.com/SeVelha?fref=ts

e

https://www.facebook.com/groups/Se.Velha.Coimbra/

 

SÉ VELHA no Twitter em https://twitter.com/SeVelhaCoimbra


A Sé Velha é uma igreja aberta ao Culto e ao Turismo.
Nesta Catedral está sediada a comunidade paroquial católica de São Cristóvão, da Diocese de Coimbra, desde início do séc XIX, com a missão de zelar pela sua conservação e nela manter a prática do culto.
A Sé Velha de Coimbra é um dos edifícios em estilo românico mais importantes de Portugal.



 

Old Cathedral of Coimbra

Old Cathedral of Coimbra

A Sé Velha em Roma

A Sé Velha em Roma

PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail

Em 12 e 13 do corrente mês de Outubro, realiza-se em Roma uma jornada Mariana, patrocinada e presidida pelo Papa Francisco, com a presença da imagem da Capelinha das Aparições de Nossa Senhora de Fátima para a qual a “ Sé Catedral Velha de Nossa Senhora da Assunção” foi convidada.

Uma pequena delegação da Sé Velha estará presente nessa jornada levando consigo as glórias que esta igreja guarda da proteção de Santa Maria de Coimbra ao longo de toda a história de Portugal.

Também faz parte da nossa bagagem a primeira missa celebrada em honra da Imaculada Conceição de Maria sendo uma simples devoção popular vinda do oriente, e se tornou a Padroeira de Portugal, cativou a alma do povo e a adesão, com juramento, dos doutores de Coimbra até à véspera da proclamação da Imaculada Conceição como verdade de fé Católica em 1854.

Levamos também a lembrança do abandono a que foi votada no século XVIII ficando apenas entregue a Nossa Senhora da Assunção e aos muitos movimentos e iniciativas para a sua dignificação que ainda se mantêm activos.

Que esta jornada mariana sob a proteção de Nossa Senhora do Rosário de Fátima desperte no povo Cristão o sentido missionário de salvação dos povos islamitas como o sentiu Santo António (patrono secundário da nossa Sé) e correspondendo ao vivo empenho do Papa Francisco.

E que a devoção do rosário difundida após a vitória dos Cristãos em Lepanto se torne um abraço de amor e de paz com os irmãos islâmicos.


Mons. João Evangelista Ribeiro Jorge

Terça, 08 Outubro 2013 16:02